A Estratégia de Mercado da BlackBerry no Brasil será Corporativa ou Consumidora?

6
609

blackberry-corporativo

 

Em conversas mantidas com funcionários da BlackBerry no Brasil não temos dúvidas que o foco da empresa no Brasil é o corporativo. Já falamos isso em nosso canal do Twitter e Facebook mas sempre há novidades. E muitas vezes ficamos com dúvidas se o foco de vendas da BlackBerry poderá mudar.

A BlackBerry sinalizou de várias formas o foco no segmento corporativo. Primeiro, nas redes sociais: O canal oficial em português no Facebook não existe mais assim como no Twitter. A empresa pede para seguir os canais globais em inglês. Além disso, em todas as notícias oficiais publicadas é possível notar o foco no corporativo e em pessoas em busca de alta produtividade. Por causa destes fatos fiz a seguinte pergunta para um alto funcionário da BlackBerry no Brasil sobre este assunto e ele respondeu que:

@@@googlead@@@

“Também anunciamos que vamos focar no segmento corporativo e prosumer (que definimos como aqueles usuários individuais, que usam o smartphone intensivamente como uma ferramenta de produtividade). Este mercado faz parte do DNA da BlackBerry.Em relação aos recursos corporativos, continuamos confiantes que temos a melhor e mais segura solução de Mobile Device Management do mercado. Das mais de 200 mil instalações do MDM BES que temos hoje, 25 mil clientes já migraram para a solução BES 10 em apenas um trimestre.

Todo este processo faz parte de uma reestruturação que visa adequar nossa estrutura para os segmentos foco, os quais já é o foco no Brasil a algum tempo. Alguma decisões difíceis tem que ser tomadas e e a centralização dos nosso canais de social media foi uma delas. Mas antes de tomar esta decisão fizemos uma pesquisa com o seguimento focos e 85% disseram que não teriam problemas com o conteúdo em inglês.

A operação no Brasil segue a plenos vapor. Este é um mercado estratégico para a empresa.”

Bom a mensagem está mais do que clara que o foco da BlackBerry no mercado brasileiro é o corporativo além do mercado “prosumer” (que a maioria de nós amantes e da alta produtividade estamos incluídos). Outro ponto a ser mencionado é o formato de vendas de soluções e aparelhos, pois em um evento da BlackBerry para o mercado corporativo foi anunciado que:

“Trabalhamos de duas formas: uma é direto com os clientes corporativos, apresentando e fomentando essa demanda, e outra com as operadoras”.

Quando algum leitor fala que não encontra um aparelho BlackBerry para vender em uma loja perto de sua casa explicamos o motivo acima. Poucas lojas de operadoras tem smartphones BlackBerry para vender, assim, o caminho que muitos fazem para comprar um novo aparelho é via Internet.

 

Carlos Eduardo da Silva. Administrador e editor-chefe deste site. Formação em Telecomunicações e Redes de Computadores. Especialista em Engenharia de Projetos de Software.